bloco caminha


Carlos da Torre
2013/10/22, 22:00
Filed under: Sem categoria

Nem tudo correu bem, na tomada de posse!

ctctNem tudo correu bem, na tomada de posse dos novos eleitos municipais de Caminha. Apupos à presidente cessante revelam mais da mesma lógica que gostaríamos de ver ultrapassada e indiciam dificuldades em fechar saudavelmente um ciclo político de má cultura democrática. A atitude partiu de munícipes sem responsabilidades no novo poder concelhio, é verdade! Não creio que possa ser imputado aos novos eleitos qualquer acto que esteja na origem daquele mau momento. Mesmo assim, é lamentável que tenha acontecido e deve merecer de todos crítica responsável e reflexão sobre o seu significado.

Os apupos dirigidos a quem perdeu as eleições, sem que tenha havido naquele exacto momento qualquer razão para isso, num acto de tomada de posse que devia simbolizar uma renovação democrática, procurando vexar os vencidos e, quem sabe, pensando ir por essa via ao encontro de uma hipotética, mas quero crer que improvável, empatia com os vencedores, é completamente em sentido oposto do que o concelho de Caminha precisa. É até, atrevo-me a dizê-lo, cobarde! Compreenderia esses apupos no passado em muitas outras ocasiões em que esses excessos tanta falta fizeram para reagir a outros excessos bem piores e agitar consciências. Compreendo-os ainda hoje, em muitas outras situações. Agora, ali, naquelas circunstâncias? Não consigo deixar de pensar que se tratou de uma espécie de indignação extemporânea a fazer lembrar coisas menos edificantes.

Durante os doze anos em que exerceu a função, a presidente cessante da Câmara Municipal de Caminha deixou um rasto de dificuldade em lidar com o contraditório muito marcado. Não foram poucas as vezes que se excedeu, fazendo resvalar o confronto para níveis surpreendentemente baixos. Nas reuniões de câmara e de assembleia foram muitos os episódios pouco dignificantes. De entre os seus colaboradores mais próximos, o custo de sair da orbita da sua simpatia era temido. A forma como exercia o poder obedecia à lógica mais básica do quero, posso e mando. O voto dava-lhe, no seu entender, legitimidade para isso. Aparentemente, uma só preocupação democrática, voltar a ter votos suficientes nas eleições seguintes para assegurar a sua legitimidade ao seu estilo.

Esta visão redutora da democracia não a impediu de governar o concelho de Caminha durante mais de uma década, construindo uma lógica correspondente ao seu modo de chefiar. Uma lógica de subserviência e falsos apoios. De hipocrisias e ambiguidades. De opiniões convenientes e alinhadas. De ostracização dos divergentes e premiação dos obedientes. E tudo isto se fortaleceu com as tensões inevitáveis numa curva ascendente de poder e se esboroou, como é natural, com os primeiros sinais de perda de poder.

É principalmente por razões deste tipo que a ex-presidente, embora não tendo sido candidata à câmara, acabou por ser a grande derrotada nas últimas eleições autárquicas. O que pode ser muito bom para o concelho de Caminha, principalmente se significar efectivamente outro modo de fazer política, em que a democracia seja mais do que um recurso de legitimação de poder. Foi isso que o candidato vencedor se propôs fazer antes das eleições e reafirmou-o na tomada de posse.

Quem vaiou a presidente cessante, disse outra coisa bem diferente. Utilizou a lógica que precisamos de abandonar. Empobreceu a cerimónia de tomada de posse. E não precisou de coragem para isso! Apenas de alguma falta de respeito por si próprio e pelo empenho de outros em melhorar a democracia.

Carlos da Torre

Anúncios

4 comentários so far
Deixe um comentário

Concordo com o texto .

Comentar por Humberto Mesquita

este texto devia fazer refletir sobre o comportamento cívico, é corajoso e por isso tem o meu apreço!

Comentar por abilio cerqueira

Inteiramente de acordo.

Comentar por Brito Ribeiro

Parabéns Carlos, por mais uma vez opinares de uma forma construtiva e que devia ser objeto de reflexão de todos, inclusive de quem pensa que ganhou e de quem efetivamente perdeu.

Comentar por f borlido




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: